3 de abr de 2013

Enamorada de Barcelona

 
Sagrada Familia

Bom dia Barcelona!
Meu primeiro dia de viagem começou bem cedo, mais precisamente às 6:30 h quando desembarquei na cidade. Depois de tentar fazer um early check-in, acabei deixando a bagagem no lobby do hotel, em seguida fui em direção ao maior cartão postal da cidade: La Sagrada Famila. Cheguei cedo, um pouco após as 8:00 h, e a fila já estava virando a esquina! Esperei e depois de mais de uma hora finalmente cheguei até o caixa para comprar a minha entrada: EUR 18 para visitar a igreja e sua torre! Achei o preço um pouco salgado, mas fui em frente e entrei.

Com uma arquitetura bastante diferente das demais igrejas na Europa, a construção do templo foi iniciada em 1881 e 1882 o projeto foi assumido por Antoni Gaudí. Desde então o monumento transformou-se em um dos projetos mais fascinantes de todos os tempos e tornou-se ícone de Barcelona. A igreja encontra-se em construção há mais de um século e a previsão para o trabalho ser finalizado é para o ano de 2026 - 2028.
 

Vista do alto da torre da Sagrada Familia

A visita valeu a pena principalmente pela vista da cidade do alto da torre da Sagrada Familia. Na saída da igreja visitei a loja de souvenirs e comprei umas lembrancinhas bem originais.

De lá parti para Passeig de Gràcia, uma das maiores avenidas de Barcelona e um dos mais importantes centros comerciais, culturais e financeiros da cidade. Este é o endereço das lojas de grifes, hotéis luxuosos, bares e restaurantes da moda, além de La Pedrera e Casa Batlló.


 
La Pedrera


Primeiro visitei La Pedrera, também conhecida como Casa Mila, outro incrível trabalho de Gaudí e Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1984. O edifício modernista é  sede da Fundació Catalunya - La Pedrera além de um centro cultural com exibições e atividades  para o público em geral. La Pedrera está aberta diariamente para visitas e mais informações sobre este monumento estão disponíveis no site: http://www.lapedrera.com/en/home

  
Casa Batlló
  
Depois dei uma passadinha na Casa Batlló,  a minha construção  favorita  em Barcelona. Curiosamente este edifício modernista não foi projetado e sim redesenhado por Gaudí. Com sua belíssima fachada decorada com um mosaico de azulejos quebrados, pedras e vidros, a Casa Batlló é um dos principais cartões postais da cidade e atrai uma quantidade enorme de turistas todos os dias. Dica: chegue cedo! Mais informações sobre a Casa Batlló: http://www.casabatllo.es/en/  
 
 
Café-da-manhã na Avenida Passeig de Gràcia
 
Fiquei três dias na cidade e em cada um deles descobri algo novo na Avenida Passeig de Gràcia. Estava com um tênis bem confortável e caminhei pela avenida inteira, entrei nos cafés charmosos, namorei as vitrines das lojas de grife, fiz uma visita a  loja de departamento El Corte Inglés (uma das maiores lojas de departamento européia) e continuei andando... Passei pela Plaça de Catalunya, entrei no Mercado La Boqueria em La Rambla e caminhei até o Monumento a Colombo em frente ao Porto de Barcelona.
 
 
Mercado La Boqueria
 
No meu último dia visitei Montjuïc, uma área com diversos museus, galerias de arte, parques e  uma vida noturna bem agitada. A colina de Montjuïc ficou conhecida mundialmente em 1929 com a Exposiçao Internacional de Barcelona e em 1992 com os Jogos Olímpicos  de Barcelona. Nesta área encontram-se o Museu Nacional de Arte de Catalunia, a Fundação Joan Miró, o Estádio Olímpico de Montjuïc e a Fonte Mágica na Praça da Espanha.


Montjuïc
   
É claro que não foi possível conhecer Barcelona em apenas três dias, mas tive a oportunidade de visitar três das suas principais áreas: a cidade antiga e os bairros de Eixample e Montjuïc. Caminhei bastante, conheci os principais monumentos, fiz umas comprinhas e comi muito bem. E por falar em comer, não deixe de comer uma boa paella espanhola quando estiver em Barcelona...
 
 
Paella

Texto e fotos: Andréa Cocchiarale


2 de abr de 2013

Lua de mel em Bali

Colaboradora: Ana Paula Pereira




A idéia de ir para Bali foi simplesmente pela sua beleza natural e ao mesmo tempo por ter hábitos e modo de vida que tenta se adaptar à modernidade e ao turismo. É uma terra adorada pelo mar, com montanhas vulcânicas, arrozais, bosques de palmeiras, bananeiras gigantes, aldeias e mercados tranquilos, baías e praias de areia branca. Com uma área de 5.620 quilômetros quadrados e uma população de 3 milhões de habitantes, Bali é uma menores ilhas entre as 13.600 que constituem o arquipélago da Indonésia.

- "A palavra Bali, com a qual a ilha foi batizada no século IX, deriva da palavra Wali. Wali ou Wari era o termo com o qual os nativos, que muito veneravam seus deuses, chamavam o ato de adoração. Wali é uma palavra do sânscrito que significa "sacrifício oferecido ao deus", "adoração", "culto" ou "oferenda" . - (fonte: Wikipedia)

Depois do casório fizemos as malas com pouquíssimas roupas e enfrentamos 15 horas de vôo. Na verdade são 12 horas e meia até Singapura, onde fizemos a conexão com pausa de 2 horas. Nem achamos ruim, porque o aeroporto de Singapura é belíssimo, bem decorado, com lojas maravilhosas, variedades de comidas e uma espécie de Spa e Internet grátis. Relax!!!
Embarcamos, e mais 2 horas e meia até Bali. Chegando no aeroporto você não pode esquecer de comprar o seu visto de permanência que custa US 25 por pessoa e tem validade de 30 dias. Nos hospedamos no Bali Hyatt Resourt Sanur (www.bali.resort.hyatt.com) que fica a 30 minutos do aeroporto, a 15 minutos de Denpasar (capital) e a 30 minutos de Kuta Beach.

Um pouco de história

Em 1904 os holandeses desembarcaram na ilha de Bali para submeter-la ao domínio colonial. A população hindu, orgulhosa de sua própria diversidade no arquipélago, se opôs a invasão holandesa. Após vários acontecimentos, os holandeses atacaram o palácio real de Denpasar. Vestidos de branco, o rei e sua côrte marcharam ao encontro dos holandeses. Quando estavam próximos aos invasores todos os homens que seguiam o rei pegaram suas espadas e enfiaram no próprio peito, cometendo um ritual suicida que em balinês é denominado "puputan". Quase mil homens ficaram caídos no local enquanto os invasores holandeses olhavam a cena atônitos. Este acontecimento foi traumático para a consciência do povo holandês e deu início às crises colonizadoras do país.

 
A viagem

No dia 26 de Abril em Bali é Ano Novo ou em Balinês: Nyepi Day! Pensamos que iríamos cair na folia, engano nosso. Para o povo e costume Balinês o Nyepi Day realmente é o dia que voce deve meditar. Nada funicona na cidade, porque ninguém pode trabalhar, a não ser os hotéis, de onde você não pode sair durante todo o dia, correndo o risco de pagar multa. Ninguém sai na rua e nem se fala alto. Um dia realmente de respeito aos Deuses e a natureza. E por ser nosso 1° dia, ate gostamos do silencio do Nyepi Day depois do casório.

Bem pertinho do Hotel (Sanur) encontramos o restaurante Casa Luna com um ótimo peixe na folha de bananeira acompanhado de arroz típico de Bali e diferentes tipos de molhos como: alho com manteiga, cebola com um óleo de azeite especial , tomate prensado no óleo e sal, e é claro muitas verduras. Para acompanhar este banquete uma cervejinha que se chama PINTAN.

Um outro Restaurante bem especial (mas vá preparado para gastar) é o Jukung Seafood. http://www.cafejukung.com/
Primeiro você escolhe o peixe, lagosta ou camarão VIVO e em seguida ele é levado para a grelha... uffa! Estava ótimo. As bebidas, na maioria dos restaurantes, são tabeladas.

Bem pertinho do hotel encontramos o restaurante The Village Cucina Italiana. Com um ambiente bem romântico, tem no cardápio uma maravilhosa porção de peixe e carnes com molhos delciosos e com a típica salada Gado Gado. Vale a pena!


 
Típica comida de Bali (biscoito de arroz colorido)

 
 
O restaurante "International Piccadilly" você encontra em qualquer lugar de Bali. É uma ótima pedida com pratos bem variados.


Passeios

A melhor opção, depois de algumas pesquisas, foi a Asian Trails( http://www.asiantrailsbali.com/). Fizemos uma passeio em Besakih até Kintamani que dura cerca de 6 horas com almoço incluído: USD 38,00 por pessoa. O restaurante não era uns dos melhores, mas a vista mágica para o Vulcão compensou!
 
Outro passeio que gostamos muito de fazer foi Bali Hai Cruises pela Sail Sensations Nusa
Lembongan Resort (http://www.nusalembonganresort.com/). O passeio começa às 9:00h e só acaba às 17.30h com muita diversão. Um pequeno café da manha no barco, passeio pela ilha, mergulho, banana boat e almoço com pratos diversos. A ilha é pequena mas aconchegante! Custo: USD 70 por pessoa.
E não perca a oportunidade de ir em um Spa. Nós fomos no Anika Spa (www.anikaspa.com/)
La encontrei uma lojinha muito boa para quem procura uma roupa chic e artesanal. Vale uma passadinha! Regina Tailor and Fashion Shop. Endereço: Jl Danau Tamblingan 198 Sanur
Bali T.

E quando precisar de táxi peça pelo Hotel e combine antes o preço com o taxista para não ter surpresas, ou exija que ele ligue o taxímetro, ás vezes vale mais a pena. Tente só utilizar os táxis da companhia Azul, que são registrados pelo Estado.
 
A moeda de Bali é muito desvalorizada em relação ao franco suiço ou ao real brasileiro. Por exemplo, 50.000 rupias equivale a Fr 5.- , ou seja, cerca de 9 reais. Eu me sentia sempre uma milionária!

Ande muito, descubra novos caminhos, ande pela cidade e não tenha medo!!! Os Balineses são ótimas companhias e adoram conversar!

Aqui umas palavrinhas comuns em Balinês:

Obrigada: Sukusuman
Bom Dia : Salamati Pagi
Boa tarde: Salamati Siang
Boa noite: Salamati Malam
Bem-vindo: Datang
Até mais: Salamtinga
Bom apetite: Salamti Makan
Eu estou com fome: Saja Lapar
Eu sou Brasileira : Saja Datan dari Brasil

Colaboração de Ana Paula Pereira,  Zurique - Suíça

15 de mar de 2013

Parabéns para mim!

 

Hoje recebi um email muito legal do trip advisor, um site de viagens que auxilia os clientes na coleta de informações sobre viagens. Neste site podemos compartilhar as nossas boas e más experiências em hotéis, apartamentos de temporada e  restaurantes com o mundo inteiro. Como viajar é uma das minhas grandes paixões, é claro que sou colaboradora assídua e sempro escrevo resenhas para o site. 
 
Muito bem, hoje fui parabenizada pelo trip advisor porque as minhas resenhas estão entre as top 3% mais lidas de todos os tempos. Fiquei muito contente com a mensagem porque as minhas críticas conseguiram se destacar entre as 100 milhões resenhas e críticas em todo o site. Muito obrigada a todos por lerem as minhas resenhas!

1 de mar de 2013

New York de cinema!

Empire State Building visto do observatório Top of the Rock (Rockefelle Center)


Muitos dos meus filmes favoritos se passam em New York: Mensagem para você (You've got Mail), O Diabo veste Prada (The Devil wears Prada), Julie &Julia (Julie & Julia), sem falar nas séries de tv: Sex and the City, How I met your mother, Will and Grace e Friends! E foi assim que desvendei New York na minha primeira visita, através das locações dos meus filmes e séries favoritas. Eu comi cachorro-quente na Gray's Papaya (http://grayspapayanyc.com/) a lanchonete onde Meg Ryan and Tom Hanks almoçaram em uma das cenas finais do filme Mensagem para você e saborei um delicioso cupcake na Magnolia Bakery (http://www.magnoliabakery.com/) aquela que Carrie e Miranda costumavam comprar os bolinhos.




Hot dog do Gray's Papaya - Filme: Mensagem para você



Mais uma vez foi uma viagem super rápida, três dias na Big Apple, pouco tempo e muita coisa para ser vista. New York não foi o meu destino principal, estava viajando de carro por Quebec e Ontario no Canadá quando decidi que seria uma boa dar uma passadinha por New York. Após pesquisar em vários sites de turismo, descobri que as diárias de hotel são bem mais altas entre segundas e quartas-feiras então atravessei a fronteira na quarta e após um dia inteiro na estrada cheguei a Staten Island, um dos cinco distritos da cidade de Nova York. No dia seguinte peguei o Ferry gratuito para Manhattan (http://www.siferry.com/o) que foi uma ótima idéia porque a viagem dura apenas  25 minutos e oferece uma vista majestosa da Estátua da Liberdade e do Low Mahathan. Assim que cheguei na  estação de Whitehall Street peguei o metrô em South Ferry – Whitehall Street e segui para Times Square onde o meu city tour começou...

 


City tour em New York com gostinho do Brasil


A cidade oferece centenas de opções para city tour mas eu já havia pesquisado antes e sabia que queria fazer o meu passeio com a empresa CitySighths NY que oferece 48 horas de city tour por USD 54,00 por pessoa incluindo um tour noturno, tour no bairro do Brooklyn e um mini cruzeiro na cidade. Fiz a escolha certa já que os guias eram muito experientes e sabem lidar com turistas de todas as partes do mundo. No final das contas eu fiz o tour três vezes: duas em Downtown (a minha parte favorita) e uma em Uptown e Harlem.

Que trânsito confuso, que cidade linda! O ápice do tour para mim aconteceu quando avistei o Empire State Building pela primeira vez, na hora lembrei do filme Sintonia de Amor quando o edifício foi decorado com corações por causa da comemoração do dia de São Valetim (Valentine's day) nos EUA. Uau...
 
 
 
O Empire State Building visto pela primeira vez
durante o city tour

E o passeio continuou, passamos pelo famoso edifício Flatiron (As Good as It Gets, Hitch, Armageddon), pela Union Square e Washington Square Park (Friends), Greenwich Village (Sex and the City), SoHo (Will and Grace), Chinatown (Coyote Ugly), na área onde localizava-se o World Trade Center, Wall Street (What happens in Vegas), United Nations (The Dictator :-)), Waldorf Astoria Hotel (Analyze this) e Rockefelle Center (Morning Glory, Friends with Benefits, 30 Rock). Nem sei quantas fotos eu tirei mas garanto que aproveitei cada momento. O legal do city tour feito de ônibus é que pude descer no local que quis, retornar para o ônibus em um outro ponto e continuar o passeio.
 
 
Greenwich Village - Locação da série Sex and the City
 
 
Após um dia de cinema na Big Apple fui surpreendida pela vista do quarto do meu novo hotel, desta vez em Nova Jersey: Manhattan, incrivelmente linda! Como estava viajando de carro não era financeiramente viável ficar hospedada em um hotel no centro de Nova York então escolhi um hotel logo do outro lado da ponte, com estacionamento privado, sete minutos de ônibus até Times Square e com a vista mais linda da cidade. Uma boa pedida para quem gosta de conforto e não quer gastar muito com acomodação durante a viagem.
 

NYC da janela do meu quarto de hotel em Nova Jersey...


No dia seguinte segui para Times Square para continuar o meu city tour, desta vez em Uptown: Central Park (Serendipity, Vanilla Sky, Autumn in New York, Sex and the City), American Museum of Natural History, Harlem (Pan Am), Guggenheim, Metropolitan Museum of Art (When Harry Met Sally, The Thomas Crown Affair) e Plaza Hotel (Bride Wars, Home Alone). É claro que desci no Central Park para fazer uma caminhada e tirar muitas fotos.
 
 
City tour em Uptown: Central Park
 
No último dia eu decidi subir até o Top of the Rock (http://www.topoftherocknyc.com/), um deck de observação localizado no topo do edifício Rockefelle Center para desfrutar de uma visão maravilhosa da cidade. Não poderia ter escolhido melhor porque lá do alto a vista de 360 graus para a cidade oferece uma perspectiva incrível do Empire State Building e Central Park. Mesmo com o dia nublado foi possível tirar muitas fotos da cidade.
 

Central Park visto do alto do Rockefelle Center (Top of the Rock)

Aproveitei também o dia para tentar almoçar na pizzaria mais famosa de New York. Peguei o metrô na direção do Brooklyn e cheguei até Grimaldi's Pizza (http://www.grimaldis.com/ ) mas muita gente teve a a mesma idéia naquele dia e após esperar uns 30 minutos na fila, escolhi um outro restaurante bem charmoso localizado há alguns metros da Grimaldi's. Com toda certeza a segunda melhor pizza de New York!



Fila na porta da Grimaldi's Pizza no Brooklyn 

Este também foi o dia das compras porque é impossível visitar New York e não fazer compras. Eu dei uma passada rápida na Bloomingdales e de lá segui para o Woodbury Common Premium Outlets (http://www.premiumoutlets.com/outlets/outlet.asp?id=7) o complexo de compras tão adorado pelos brasileiros. Eu particularmente não gostei muito do outlet já que a viagem é longa (90 minutos) e apesar da grande quantidade de lojas, não achei os produtos tão mais baratos do que no centro da cidade. Mas valeu a visita.

Domingo chega e é hora de voltar para o Canadá. A minha passagem por New York foi muito rápida ... nem tive tempo de visitar os museus o que por um lado foi porque tenho um bom motivo para retornar a cidade. Adeus New York. Não, eu não disse adeus, eu disse até breve...


Texto e fotos: Andréa Cocchiarale